Literatura

Review: Os Pilares do Mundo de Anne Bishop

00:30Ana Mansilha

Olá!! :)

Bom, eu hoje venho com a review de um livro, a primeira de muitas, com toda a certeza; trago-vos o primeiro volume da segunda trilogia (1. 2. 3. LOL) da autora Anne Bishop. A Trilogia dos Pilares do Mundo, começa com o livro homónimo e já de seguida têm a sinopse e depois a minha opinião pessoal. Siga!!



Sinopse: AS ÁRVORES AVISAM-NOS QUE ESTÃO EM PERIGO... Ari, a última descendente de uma longa linhagem de bruxas, pressente que o mundo está a mudar... e está a mudar para pior. Há várias gerações que ela e outras como ela zelam pelos Lugares Antigos, assegurando-se de que o território se mantém seguro e os solos férteis. No entanto, com a chegada da primeira Lua Cheia do Verão, as relações com os seus vizinhos azedam-se. Ari já não está segura.

Há muito que o povo Fae ignora o que se passa no mundo dos mortais. Só o visitam, através das suas estradas misteriosas, quando desejam recrear-se. Agora esses caminhos desaparecem a pouco e pouco, deixando os clãs Fae isolados e desamparados. Onde sempre reinara a harmonia entre o universo espiritual e a natureza, soam agora avisos dissonantes nos ouvidos dos Fae e dos mortais.

Quando se espalham nas povoações boatos sobre o começo de uma caça às bruxas, há quem se interrogue se os diversos presságios não serão notas diferentes de uma mesma cantiga. A única informação que têm para os nortear é uma alusão passageira aos chamados Pilares do Mundo...

Fonte: Saída de Emergência

Opinião: Eu sou fã de Anne Bishop, assumida e ponto. Porém, como aconteceu quando comecei a ler a Trilogia das Jóias Negras tive muita dificuldade em perceber os cenários, a mística da situação, conhecer as personagens e etc e tal! É que logo no inicio levamos com uma avalanche de pessoas e sítios que nada se podem comparar ao nosso mundo, por isso, temos que por a imaginação em modo super rápido. Apanhada a linha da trama, é sempre a andar, no entanto demorei como de costume muito tempo para ler o primeiro livro, o mesmo aconteceu com a "Filha de Sangue".

Eu adorei o livro, achei interessante a forma como tínhamos que perceber e tentar desvendar o que estavam a acontecer com as Pontes Resplandecentes, qual seria o verdadeiro interesse pelos Fae para com a bruxa Ari, como seria o possível romance com o soberano Lucian, todas aquelas perguntas que nos surgem e nós queremos desvendar. Era tipo Hercule Poirot...

Quanto a personagens, achei mais fraquinho do que outras que estava habituada nas Jóias Negras, faltou entusiasmo, carisma, situações de me levar aos nervos e outras de rir á gargalhada. Faltou personalidade... porém... eu adorei a Ceifeira Morag, imaginem uma personagem com fantasmas pessoais, em que a "profissão" é ceifar as almas e levá-las para o "paraíso" ou para o "inferno", cabelos ruivos e vestido preto. Adorei, achei das personagens mais cativantes e mais misteriosas. Ainda me pergunto: Quem é afinal Morag?? Porque de Ari eu sei... É a bruxa que alcançou o seu final feliz, o Ahern? Morreu e eu nem tive assim tanta pena... O Lucian ou a Dianna? Como li uma passagem que falava deles como "Crianças que esfolaram os joelhos pela primeira vez", mimados, egoístas e prepotentes. Faltou neste livro aquele emoção, aquele viver lá, estar lá... Mas gostei e vou ler os dois volumes que restam da trilogia, porque os tenho e porque sei que vou adorar de qualquer das maneiras, pois eu adoro os mundos imaginários de Bishop e toda a sua magia.

NOTA: 4 / 5

P.S. Uma nota negativa mas não para a autora, mas para a edição do livro, tinha vários erros, uma falha da revisão que muito me surpreende, pois tenho muitos livros editados pela Saída de Emergência em que estão sempre impecáveis. No entanto, não torna partes do livro difíceis de ler, apenas é inconveniente.

Próximo Livro: Luz e Sombras - Anne Bishop

E vocês o que estão a ler?

Comentem, subscrevam o blog, façam um gosto no facebook e já que chegaram até aqui podem fazer isso também?? Beijinhos, Ana!  

You Might Also Like

0 comentários